(Foto: Arquivo Pessoal)

Tragédia

Assassinos de instrutor de surf e avô no Ceará são condenados

Somadas, as penas ultrapassam os 230 anos de prisão

Os cinco réus acusados pela morte de um instrutor de surf e o avô dele foram condenados. O duplo homicídio ocorreu em 2021, no bairro Varjota, em Fortaleza. O julgamento resultou em penas que somadas ultrapassam 230 anos de prisão.

Segundo o Ministério Público do Ceará, as diferenças de penas se devem a alguns fatores. Entre eles, a existência de condenações anteriores e ao fato de alguns réus serem menores de 21 anos na data dos crimes.

Conforme a denúncia do MPCE, os réus tinham o objetivo de matar um rival que morava no imóvel. O suposto alvo seria um filho de Francisco Alexandre e tio de Davi Silva. No entanto, ao chegarem à casa, os criminosos vitimaram o avô, que estava no primeiro cômodo. Logo após, se depararam com Davi Silva, o instrutor de surf, e atiraram no jovem acreditando ser quem procuravam.

Francisco Alexandre foi atingido por sete tiros, enquanto o neto Davi foi atingido por 18 disparos em várias partes do corpo.

Vítimas

As vítimas não faziam parte em disputas de organizações criminosas, conforme o MPCE. Davi Silva Sabino era instrutor de surf, fazia trabalhos sociais e estava no imóvel para ajudar os avós no processo de vacinação contra a Covid-19.

WhatsApp
Facebook
X
Telegram