(Foto: Arquivo/Agência Brasil)

Black Friday

Comercio espera faturar mais de R$ 4,5 bilhões em vendas na Black Friday

A inflação menor é um dos fatores que devem impulsionar as vendas

Por Camylla Evellyn

Com a inflação menor, comércio brasileiro espera recorde de vendas na Black Friday, na próxima sexta-feira (24/11). A previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) é de um faturamento de R$ 4,64 bilhões, o que significa 4,3% a mais que em 2022.

Segundo um levantamento da CNC, os segmentos de eletroeletrônicos e utilidades domésticas (R$ 1,28 bilhão) e de móveis e eletrodomésticos (R$ 1,05 bilhão) deverão responder por quase metade (48%) da movimentação financeira prevista. Na sequência, se destacam os ramos de hiper e supermercados (R$ 1,02 bilhão) e de vestuário, calçados e acessórios (R$ 0,73 bilhão).

Produtos

De acordo com a pesquisa, um dos itens mais procurados nos últimos 30 dias na internet é o aparelho de ar condicionado. Diante disso, a alta procura tem deixado os aparelhos mais caros, com crescimento de 2,9%.

Ao todo, 10 itens foram monitorados pela CNC e apenas o ar-condicionado e o videogame (+7,9%) estão apresentando preço maior do que o esperado. Na sequência, os bens mais procurados são televisão e fogão. Os dois têm apresentado queda nos preços: -1,5% e -2,7%, respectivamente.

Para complementar a lista, os produtos com maiores descontos são smartwatches (-12,4%), notebooks (-9,2%), fones de ouvido (-6,1%) e caixas de som (-5,6%).

WhatsApp
Facebook
X
Telegram