(Foto: Thiago Gaspar)

Social

Conheça o projeto que beneficia costureiras da capital

Nova sede instalada no Pici

A Prefeitura de Fortaleza entregou o novo ateliê colaborativo do projeto Costurando o Futuro, no Cuca Pici. Este é o equipamento número 13 entregue pela secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico. A iniciativa disponibiliza máquinas de costura para promover a inclusão produtiva, economia criativa e o desenvolvimento econômico do entorno. A ação conta com o apoio da Secretaria Municipal da Juventude e da Rede Juv.

A iniciativa segue a lógica de coworking, ou seja, um espaço compartilhado e colaborativo. O projeto é gratuito e voltado para as atividades de corte e costura, produzido por pessoas em situação de vulnerabilidade social. Dessa forma, o território do pici foi reconhecido como um polo de produção de costura. Devido à demanda existente de aluguel de equipamentos, a população passou a contar com as máquinas em sistema de revezamento.

Com a iniciativa, Fortaleza sai à frente em relação a outras capitais por atingir, principalmente, mulheres que possam sofrer de violência matrimonial. As usuárias também podem trocar experiências entre si e formar uma rede de contatos. Até o momento, cerca de 20 mil pessoas já foram beneficiadas com o projeto.

Em fortaleza, os equipamentos estão localizados no Bom Jardim, Vila União, Ancuri, Jangurussu, Vila Velha, José Walter, Pirambu, Conjunto Ceará, Barra do Ceará, Vicente Pinzon, Canindezinho e Mondubim.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram