Geiziany Mendes, diretora da Creaty (Foto: Divulgação)

Marketing

Especialista dá dicas de como usar identidade visual de forma inteligente

É através da comunicação visual que começamos a vislumbrar e potencializar os resultados do empreendimento

A comunicação passou por uma evolução notável ao longo da história. Inicialmente, nossa comunicação se baseava em pinturas, mas à medida que o tempo avançou e a escrita surgiu, novos meios de comunicação foram desenvolvidos, como o papiro, o sistema de correio, o telégrafo, o jornal, o rádio, o telefone e a televisão. No entanto, a internet trouxe uma revolução sem precedentes à comunicação.

Com computadores e smartphones de última geração, agora temos o poder de executar tarefas complexas e acessar informações cruciais na palma das mãos. Essa evolução reflete não apenas o progresso da tecnologia, mas também a adaptação constante do ser humano, que continua a moldar e redefinir a maneira como nos comunicamos.

Estamos na era das imagens, elas estão por todo lado e na palma de nossas mãos. Esse artifício imagético é utilizado para muitos fins, um deles é criar uma identidade visual que transmita a personalidade e autenticidade de profissionais liberais e também de empresas.

O que acaba acontecendo é que, muitas vezes, essa identidade visual é negligenciada por muitos profissionais, inclusive do segmento da saúde. Para esse nicho, em especial, é necessário um maior cuidado, para que tenham um senso estético criativo e original.

É na falta de originalidade que os negócios acabam, infelizmente, sendo esquecidos ou ignorados. Ou seja: é através da comunicação visual que começamos a vislumbrar e potencializar os resultados do empreendimento.

Sob a direção de Geiziany Mendes, a Creaty gera relacionamento entre empresas e clientes através da comunicação visual, focando em soluções criativas. Como todo bom projeto, na área da saúde, por exemplo, é importante começar com um planejamento estratégico. “Como os profissionais da saúde podem se beneficiar de uma identidade visual que repasse a sua essência?”, questiona a especialista.

Ela explica que, quando bem desenvolvida, a marca inspira confiança nos pacientes que, certamente, retornarão. “A escolha adequada de cores, tipografia e elementos visuais transmite profissionalismo e credibilidade. Além disso, entenda a diferenciação de sua marca. Em um mercado de saúde competitivo, uma identidade visual original é fundamental para se destacar. Ela deve refletir a personalidade e os valores do profissional, destacando sua essência e singularidade”, afirma.

É importante causar identificação com o público-alvo: uma identidade visual alinhada aos valores e interesses dos pacientes ajuda a criar conexões mais profundas, fortalecendo os relacionamentos e promovendo a fidelidade do cliente.

Depois, consistência. Uma identidade visual coesa, aplicada consistentemente em todas as plataformas e materiais de marketing, cria uma imagem profissional e facilita o reconhecimento da marca.

“Além disso, construir uma imagem de sucesso em um setor de saúde altamente competitivo envolve, por exemplo, especialização e nicho. Para isso, é obrigatório identificar uma área de especialização ou nicho em que o profissional possa se destacar. Oferecer expertise em um campo específico é a chave para ganhar destaque”, comenta Geiziany Mendes.

Reforço que a identidade visual é um elemento fundamental na construção e promoção de uma marca, desempenhando um papel significativo na forma como a marca é percebida e reconhecida pelos consumidores.

A identidade visual desempenha um papel vital na forma como uma marca é percebida, lembrada e aceita pelo público. Investir tempo e recursos na criação e manutenção de uma identidade visual eficaz pode ser um fator determinante no sucesso de uma marca no mercado.

Depois, não menos importante, reiterar a importância do marketing estratégico. Construir estratégias direcionadas ao público-alvo, incluindo marketing digital, publicidade local e presença nas redes sociais. A estratégia envolve a criação de experiências de cliente consistentes em vários canais, desde mídias sociais até aplicativos móveis e marketing por e-mail. O objetivo é estar presente onde os clientes estão.

Evitar linguagem técnica excessivamente complexa ao se comunicar com pacientes. “Não fique desatualizado com os avanços na área de saúde. A atualização constante é vital para manter a relevância. Evite uma abordagem excessivamente comercial. O equilíbrio entre promoção e preocupação genuína com a saúde do paciente é crucial”, encerra a especialista.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram