(Foto: Divulgacão)

Premiação

Instituto Rui Barbosa divulga ganhadores do I Prêmio IRB de Jornalismo e confirma continuidade da premiação

Foram escolhidas reportagens de jornalistas de diversos Estados brasileiros, com premiação total de R$ 30 mil. Concurso representa o apoio à imprensa livre e à democracia, afirma Edilberto Pontes, Presidente do IRB

O Instituto Rui Barbosa divulgou os ganhadores do I Prêmio IRB de Jornalismo, nesta sexta-feira (dia 1º), durante o encerramento do III Congresso Internacional dos Tribunais de Contas, em Fortaleza. Com o tema “A atuação dos Tribunais de Contas para a melhoria das políticas públicas do País”, a premiação – idealizada como parte das comemorações pelos 50 anos de história do Instituto Rui Barbosa – consagrou jornalistas de diversos Estados brasileiros, em três categorias: radiojornalismo, telejornalismo e webjornalismo. Na ocasião, o presidente do Instituto Rui Barbosa, Edilberto Pontes, confirmou que a premiação terá uma nova edição em 2024.

Na categoria telejornalismo, o 1º lugar ficou com Wagner Sarmento, da TV Globo, de Recife, com a reportagem “Obras do Canal do Fragoso ainda estão pela metade depois de des anos”; na mesma categoria, o 2º lugar ficou com Sérgio Henrique Santos, da Inter TV, de Natal, com a reportagem “Mulheres no controle: TCE-RN fas auditoria sobre violência de gênero e rede feminina de apoio”.

Entre os trabalhos de radiojornalismo, o vencedor foi Mateus Bittencourt, da Rádio CBN, de Florianópolis (SC), com a matéria “A fiscalização dos Tribunais de Contas nos Planos de Educação”. Na segunda posição, ficou a reportagem de Kayo Passos, da Rádio Jangadeiro Band News FM, de Fortaleza, “O enfrentamento dos esgotamentos sanitários”.

Na categoria webjornalismo, o 1º lugar foi de Aliny Mary Corrêa, do Portal Midiamax UOL, de Campo Grande (MS), com a reportagem “Maria vai à creche: com 30 mil crianças na fila por escola em MS, Primeira Infância vira prioridade.” Na segunda posição, ficou o trabalho de Alessandra de Oliveira, do Jornal Diário do Nordeste, de Fortaleza, com o título “Água e esgoto: como os Tribunais de Contas irão fiscalizar o novo Marco do Saneamento.”

Imprensa livre

“Foi um movimento forte, nos últimos anos, de ataque às instituições. E uma delas foi a imprensa, que é um dos pilares da democracia. Com o Prêmio IRB de Jornalismo, o Instituto Rui Barbosa sinaliza que valorizamos os profissionais de imprensa, que valorizamos a imprensa livre. Outro objetivo da premiação foi despertar a atenção da imprensa para a atuação dos Tribunais de Contas, para que isso chegue cada vez mais à população em geral”, declarou o presidente do Instituto Rui Barbosa, Edilberto Ponte. “No próximo ano a premiação continua, e faremos aprimoramentos”, completou.

O primeiro colocado em cada categoria fez jus ao prêmio de R$ 7 mil, enquanto o 2º lugar ficou com a premiação de R$ 3 mil, totalizando R$ 30 mil em prêmios. Concorreram trabalhos jornalísticos publicados em todo o território brasileiro, no período de 17 de agosto a 1º de novembro de 2023.

Os trabalhos foram julgados por uma comissão formada pelos Conselheiros Inaldo Araújo da Paixão (TCE-BA), Edson Ferrari (TCE-GO), Sebastião de Castro (jornalista da Associação Brasileira de Imprensa-AB) e Inês Aparecida (jornalista representando a Associação Brasileira de Imprensa-ACI).

50 anos

Criado em 12 de outubro de 1973, o Instituto Rui Barbosa (IRB) é uma associação civil que visa desenvolver e aperfeiçoar as atividades dos Tribunais de Contas dos Estados Brasileiros (TCEs) e da União (TCU). O IRB realiza eventos, seminários, congressos, revistas técnicas e livros e tem como objetivo oferecer capacitação sobre métodos e controle na fiscalização orçamentária para conselheiros, servidores e sociedade em geral.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram