Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Endividados

Juros do rotativo de cartão de crédito não pode passar de 100%

O valor total da dívida não poderá superar o dobro do valor original

A partir desta quarta-feira, (3/1), os juros da dívida rotativo do cartão de crédito e da fatura parcelada passam a ser limitados a 100% da dívida.

Essa proposta foi regulamentada no fim de d dezembro pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

A Lei do Desenrola havia estabelecido 90 dias para que as negociações entre o governo, Banco Central, instituições financeiras, Congresso Nacional e o Banco Central chegassem um novo modelo de rotativo do cartão de crédito.

Exemplo

O teto de juros do rotativo e da fatura parcelada, que paga uma fatura de R$ 100 e não pagar, e a dívida for para o rotativo, pagará juros e encargos de no máximo R$ 100. Nesse caso, a dívida não poderá ultrapassar R$ 200, independente do prazo.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram