(Foto: Fábio Rodrigues/Agência Brasil)

Protesto

Motoboys prometem nova paralisação nacional

Categoria exige regulação da atividade por melhorias salariais

Por Camylla Evellyn

Nesta terça-feira (13/09), motoboys realizaram mobilização em frente ao Ministério do Trabalho e Emprego, em Brasília. Entre as insatisfações, a categoria reivindica que as empresas de aplicativos ofereçam remuneração mínima decente e condições dignas de trabalho. Além disso, os profissionais exigem garantias de saúde e segurança.

O movimento protestou sobre a demora na regulação do serviço. De acordo com representantes do protesto, a renda caiu em 53,60% depois da popularização dos aplicativos, de R$ 22,90 em 2013 para R$ 10,55 em 2023.
Nesta mesma terça-feira, o grupo de trabalho instituído pelo Governo Federal debateu sobre a regulamentação das atividades de prestação de serviços, transporte de bens e de pessoas por meio de plataformas digitais.

O Conselho Nacional dos Sindicatos de Motoboys e Motoentregadores, bem como as centrais sindicais, reivindicam os valores mínimos de R$ 35,76 para motociclistas e R$ 29,63 para ciclistas profissionais por cada hora de trabalho logada nos aplicativos.

De acordo com informações da Agência Brasil, os profissionais planejam uma paralisação nacional no dia 18 de setembro caso não haja melhoria de propostas.

WhatsApp
Facebook
X
Telegram