Foto: Beatriz Boblitz

Segurança

Prefeito José Sarto lança Pedala Mais Fortaleza com previsão de ações de ampliação, manutenção, proteção e incentivo aos ciclistas

Durante o lançamento, Sarto destacou algumas ações previstas no plano, incluindo a implantação de novas estações do Bicicletar com veículos elétricos

O prefeito JoséSarto lançou , nesta segunda-feira, (09/10), o programa Pedala Mais Fortaleza, a nova política cicloviária da Capital que pretende dobrar o número de ciclistas em Fortaleza de 5% para 10% nos próximos 10 anos. O avanço significa passar de 235 mil para 470 mil pessoas utilizando a bicicleta como principal meio de transporte diariamente, tornando Fortaleza a Capital Latino-americana das Bicicletas.

Durante o lançamento, Sarto destacou algumas ações previstas no plano, incluindo a implantação de novas estações do Bicicletar com veículos elétricos. De acordo com o projeto, cerca de 10% das bicicletas do projeto serão elétricas.

“Estamos investindo para ampliar a rede desse modal, terminando 2024 com 500 km de ciclovias, além de acrescentar mais 100 estações do Bicicletar que também terá bicicletas elétricas. Também vamos plantar 300 árvores adultas, além da ampliação dos Xiringadores, entre outras ações. Nossa equipe estabelece políticas públicas baseadas em dados. Nada é empírico, nós temos dados que mostram que o melhor caminho é do investimento na política cicloviária”, explicou Sarto.

O gestor municipal também ressaltou a importância de garantir a equidade no transporte cicloviário, para que mulheres, crianças e idosos possam trafegar com segurança: “Vamos interligar todos os 500 km de ciclovia da Cidade. Queremos oferecer mais segurança para quem pedala e atrair novos públicos, especialmente mulheres e crianças. Na nova Ciclofaixa de Lazer, que tem um trecho da Desembargador Moreira fechado para veículos, nós já vemos crianças brincando, casais com bicicletas, atletas, a família toda participando. É uma cidade viva! Então é muito bonito de se ver e é isso que queremos para toda a cidade”, acrescentou.

pessoas andando de bicicleta
A Prefeitura de Fortaleza lançou em setembro a nova Ciclofaixa de Lazer (Foto: Rogério Lima)
Para alcançar a meta estabelecida, o programa prevê investimentos em ampliação e manutenção da malha cicloviária, além de diminuição da sensação de calor e incentivo para os ciclistas. As medidas visam tornar Fortaleza cada vez mais ciclável e diversificar o público usuário da bicicleta em trajetos cotidianos, seguindo as diretrizes da Política Municipal de Mobilidade Urbana Sustentável de Fortaleza e do Plano de Acessibilidade e Mobilidade Urbana Sustentável.

“Um dos objetivos do Pedala Mais é a segurança. A gente quer garantir percursos mais seguros para os ciclistas aqui na cidade, e para isso a gente vai usar vários elementos, dentre eles os balizadores para delimitar o espaço, para que o fortalezense se sinta confortável para fazer seus percursos cotidianos de bike”, explicou Isabela Castro, coordenadora de Mobilidade Urbana.

O Pedala Mais Fortaleza foi idealizado pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), em parceria com a Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova) e conta com o apoio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Empresa de Transporte Público de Fortaleza (Etufor), Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf).

A iniciativa também conta com a parceria da Bloomberg Philantropies e da Global Designing Cities Iniciative (GDCI). Este ano, Fortaleza foi a grande vencedora do programa de financiamento promovido pela Bloomberg Philantropies, ficando em primeiro lugar entre as 10 cidades selecionadas em todo o mundo e recebendo US$ 1 milhão para investir, durante três anos, em inovações na infraestrutura cicloviária. Além deste investimento, a Prefeitura de Fortaleza também está empregando cerca de R$ 20 milhões em recursos próprios.

Giovanni Zayas, representante da GDCI, explicou os diversos aspectos que fizeram Fortaleza ser escolhida como parte do projeto e receber o financiamento: “Ficamos impressionados com a cidade. Fortaleza tem foco na equidade, busca trazer mais crianças, mulheres e idosos para o uso da bicicleta. Ficamos impressionados também com a inovação, o uso de diferentes materiais, diferentes implementações e métodos para trazer mais diversidade de usuários. É uma cidade que já tem muitos ciclistas, tem recordes nos números de segurança cicloviária, então estamos muito felizes em trabalhar com Fortaleza”, afirma.

O lançamento contou com a participação dos vereadores e suplentes Luciano Girão, Professor Enilson, Kátia Rodrigues, Dummar Ribeiro, Heitor Holanda, Wander Alencar, Eliseu Carvalho, Robio Jumento, Juninho Aquino, Nêga do Henrique Jorge, Luiz Paupina, Paulo Pinho, Marcelo Thela, Roberto Rios, Professor Gerôncio, Audízio Oliveira e Danilo Ribeiro. Também estiveram presentes os secretários Luiz Alberto Sabóia, Pedro França, Ésio Feitosa, Antônio Ferreira, Luciana Lobo, Ubiratan Teixeira, Didi Maravilha, Kamila Castro, Elpidio Moreira, Paola Braga, Fábio Rubens, Davi Gomes e Alexandre Pereira.

Ampliação

A malha cicloviária de Fortaleza conta, atualmente, com 428,8 km de extensão. Com o programa, até o final de 2024, serão implantadas mais de 71 km com o objetivo de chegar a 500 km de ciclovias e ciclofaixas. A expansão teve início ainda este ano com a implantação de mais de 15 km em nove bairros (Montese, Jacarecanga, Vila Velha, Jardim Guanabara, Meireles, Parangaba, José Walter, Quintino Cunha e Henrique Jorge).

Próximas ciclofaixas:

Rua da Saudade (Montese)
Av. I (José Walter)
Av. H (José Walter)
Av. Carneiro de Mendonça (Parangaba)
Av. Filomeno Gomes (Jacareganca)
Av. Antônio Justa (Meireles)
Rua Curitiba (Henrique Jorge)
Av. Emília Gonçalves (Quintino Cunha)
Rua Rio Juruá (Vila Velha)
Av. Independência (Jardim Guanabara)

Manutenção da malha cicloviária

placa de obra
A primeira ciclovia a receber os serviços de manutenção é a da Avenida Bezerra de Menezes (Foto: Daniel Calvet)
A gestão municipal elencou como uma das ações prioritárias a boa conservação de ciclofaixas e ciclovias da Capital. Com isso, um programa de manutenção contínua dessas vias está sendo implementado. A primeira ciclovia a receber os serviços de manutenção é a da Avenida Bezerra de Menezes.

Outra ação para melhorar a malha cicloviária de Fortaleza é a conexão de 100% das ciclofaixas e ciclovias em três anos, a exemplo da conectividade que será feita na avenida Paulino Rocha e Av. Pompílio Gomes.

Proteção aos ciclistas

Pelo programa, a Prefeitura de Fortaleza irá reforçar ações de proteção aos ciclistas. Até 2024, 115 km de malha cicloviária irão receber reforço como a instalação de bastões de proteção. A estratégia será ampliada após um estudo realizado pela Prefeitura de Fortaleza apontar o aumento na sensação de segurança de 40% para 90% a partir da presença de balizadores. Uma das avenidas é a Av. Rogaciano Leite.

Além disso, 50 interseções em cruzamentos da cidade estão sendo redesenhados para aumentar a segurança dos ciclistas, um dos cruzamentos beneficiados é o da Av. Godofredo Maciel e Nereu Ramos.

Incentivo ao uso da bicicleta

A gestão municipal prevê a instalação de mais 100 estações do Bicicletar, incluindo bicicletas elétricas. A ideia é chegar a 300 estações até o final de 2024.

Um novo edital para a implantação dos novos equipamentos deve ser lançado em breve.

Diminuição da sensação de calor

Para reduzir a sensação de calor percebida pelos ciclistas, estão sendo instalados xiringadores ao longo da malha cicloviária. O projeto-piloto já instalou cinco equipamentos que borrifam água e disponibilizam água potável para beber. Os locais beneficiados até o momento foram as avenidas Beira-Mar, Bezerra de Menezes, José Bastos, Rogaciano Leite e Godofredo Maciel. A iniciativa é uma parceria entre a Citinova e tem a colaboração da Saving The World Social Business.

Ainda para diminuir a sensação de calor, a Prefeitura irá plantar cerca de 300 árvores adultas até 2024.

Monitoramento

O Pedala Mais Fortaleza inclui, ainda, a instalação de painéis de dados em pontos estratégicos para a medição do número de ciclistas pela cidade, além de realizar a contagem em tempo real dos usuários da malha cicloviária. A partir das informações coletadas, a gestão municipal poderá medir a eficácia das medidas adotadas e traçar novas estratégias para ampliar o número de ciclistas. Essa ação também conta com a parceria da Citinova no seu desenvolvimento.

Outras ações

A Prefeitura de Fortaleza lançou em setembro a nova Ciclofaixa de Lazer. A iniciativa trouxe novas rotas e passou também a contar com um trecho da Av. Desembargador Moreira fechado para veículos motorizados e aberto aos ciclistas e pedestres. Além disso, outras ações no âmbito do Pedala Mais Fortaleza estão sendo idealizadas como um projeto de cicloturismo, um Centro de Recondicionamento de Bicicleta para recuperação de bikes e capacitação de pessoas e novos estacionamentos para bicicletas.

Sobre a GDCI

O projeto Iniciativa Global de Planejamento de Cidades (Global Designing Cities Initiative) foi lançado em 2014 e tem a missão de transformar ruas em todo o mundo, inspirando líderes, profissionais e comunidades a imaginar o que é possível quando desenhamos ruas que colocam as pessoas em primeiro lugar. O trabalho da GDCI é embasado pelas estratégias e melhores práticas internacionais registradas no Guia Global de Desenho de Ruas.

Sobre a Bloomberg Philanthropies

A Bloomberg Philanthropies é um programa de filantropia corporativa, vinculado à Bloomberg LP, uma start-up de tecnologia da informação lançada em 1981. A organização filantrópica investe em 700 cidades e 150 países ao redor do mundo para garantir uma vida melhor e mais longa para o maior número de pessoas. A organização concentra-se em cinco áreas-chave para criar mudanças duradouras: Artes, Educação, Meio Ambiente, Inovação Governamental e Saúde Pública.

Sobre a Saving The World Social Business

A Saving The World Social Business é uma empresa brasileira comprometida com a sustentabilidade e o desenvolvimento social, que tem como propósito solucionar problemas globais com ações capazes de transformar realidades, aliados aos conceitos de inovação e tecnologia, com qualidade, ética, transparência e resiliência. Parceira estratégica de empresas, instituições e governos, a Saving The World Social Business oferece serviços de planejamento, execução e consultoria, desenvolvendo projetos alinhados com ações ESG e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

WhatsApp
Facebook
X
Telegram