Divulgação

Cidadania

Prefeitura de Caucaia realiza cerimônia de entrega de Certidões de Nascimento para pessoas Trans e Travestis

A ação foi iniciativa da Coordenadoria Especial da Diversidade de Caucaia, em parceria com a Defensoria Geral do Estado do Ceará e Secretaria da Diversidade do Governo do Estado

Suzy. Evan. Juhlly. Sandro. Alicia. Shay. Felipe. Claudia. Estes são alguns nomes dos 46 novos cidadãos caucaienses beneficiados com o Mutirão de Entrega de Certidões de Nascimento para Pessoas Trans e Travestis em Caucaia. O evento aconteceu nesta quarta-feira (31), no Auditório da Câmara Municipal dos Vereadores, e contou com a presença de autoridades municipais, estaduais e do Ministério Público Estadual.

A ação foi iniciativa da Coordenadoria Especial da Diversidade de Caucaia, em parceria com a Defensoria Geral do Estado do Ceará e Secretaria da Diversidade do Governo do Estado. “No mês onde se comemora o Dia Nacional da Visibilidade Trans e Travesti, a Prefeitura de Caucaia oficializa esse grande passo na vida destas 46 pessoas. Muitas marcadas pelo preconceito, marginalizadas pela ignorância e desrespeitadas diariamente. Hoje essa história começa a mudar”, espera Jô Silva, coordenador da Diversidade de Caucaia.

O secretário de Governo e Gestão de Caucaia, Guthemberg Holanda, falou sobre o compromisso da gestão municipal para todos os cidadãos caucaienses, inclusive com pessoas LGBTs: “Hoje a Prefeitura de Caucaia faz com que a justiça social chegue definitivamente na vida dessas pessoas. Um dos lemas da nossa gestão é a humanização. Por isso, é justo e necessário que tenhamos esse olhar também para o público LGBT. Nós somos a primeira coordenadoria da diversidade de um município cearense, o que demonstra que essa gestão tem esse compromisso. E agora também passaremos a dar apoio psicológico, através da Coordenadoria, a todas as pessoas LGBTs de Caucaia que desejarem ter esse acompanhamento”, afirma.

Mainumy Pereira, indígena da etnia Tabajara, é uma das beneficiadas pelo mutirão. Ela revela que já havia tentado conseguir o documento anteriormente mas, só agora, com o apoio da Prefeitura de Caucaia, ela finalmente teve o direito respeitado: “É a realização de um sonho não apenas meu, mas também da minha família. A gente lutou por anos para conseguir isso. A gente não consegue esconder quem a gente é. E a gente ter uma Prefeitura que enxerga a gente é se sentir viva, respeitada”. A mãe de Mainumy, Marenilda Pereira, acompanhou a filha ao evento, e também fala da satisfação de ter esse sonho realizado: “Uma realização, né? Um sonho pra ela. Eu, que sempre quis ter uma filha mulher, pra mim somos melhores amigas”.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram