Divulgação

Sem acordo

Professores de Fortaleza não aceitam proposta e continuam a greve

Na próxima quarta-feira, (7/2), deve ter uma nova reunião para decidir o rumo da paralisação

Os professores da rede municipal de Fortaleza recusaram a proposta oferecida pela Prefeitura.

Representantes da categoria se reuniram nesta sexta-feira, (2/2), o Sindicato União dos Trabalhadores da Educação (Sindiute) e a Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE) com o prefeito José Sarto (PDT) e com a secretaria da Educação, Dalila Saldanha. Na ocasião, foram oferecidos um reajuste salarial de 10,37%.

A proposta seria implantar o índice de 3,62% do piso nacional estabelecido pelo (MEC) retroativo ao mês de janeiro. E no mês de julho, conceder mais um ponto percentual, além da incorporação da regência de classe, que corresponde a 5,5%. Segundo a secretaria, com essa proposta o piso salarial dos professores em Fortaleza passaria para R$ 4.592,61.

O Sindiute não concordou com que foi proposto pela gestão municipal. Os representantes pelos docentes afirmaram que outras demandas não foram atendidas.

Foi decidido que os educadores continuaram em estado de greve. Na próxima quarta-feira, (7/2), deve ter uma nova reunião para decidir o rumo da paralisação.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram