(Foto: Divulgação)

Setembro Amarel

Ressocialização traz novas oportunidades a acolhidos em situação de rua

O objetivo é devolver a dignidade, resgatar os vínculos familiares e contribuir para a volta à vida em sociedade

Por Camylla Evellyn

Devolver a dignidade às pessoas em situação de rua, trazendo aos acolhidos um novo sentido de vida, oportunidades no mercado de trabalho e retomada da vida em sociedade. Neste mês que destaca os cuidados com a saúde mental (Setembro Amarelo), o trabalho de ressocialização se evidencia. Afinal, de acordo com os especialistas, a maneira mais adequada de tratar os problemas mentais é a prevenção. “Qualquer pessoa, especialmente da área de saúde, que estuda e entende sobre suicídio, depressão e ansiedade, sabe que o foco nunca são esses problemas pontuais. A questão é preventiva, evitando que se chegue àquele ponto: é cuidar da saúde mental das pessoas, da saúde física delas e de todo o projeto de vida, para que elas ganhem um novo sentido de existência, devolvendo a elas a dignidade. Todo esse trabalho faz parte da essência da Obra Lumen”, conta a psicóloga Lívia Araújo, membro da Obra Lumen.

Nas Casas de Acolhimento e nos Centros Sociais são recebidos e atendidos diariamente centenas de pessoas em situação de rua e de vulnerabilidade social. “Há vários acolhidos com situações de possíveis casos e sintomas disfuncionais. É algo que está cada vez mais comum na sociedade, não apenas naquelas pessoas em situação de rua. Por isso, todo o nosso trabalho, desde o dia em que a pessoa é acolhida pela Obra Lumen, é para devolver a ela a dignidade, lidar com o uso de drogas, restaurar seus vínculos familiares, trabalhar a ressocialização, o retorno ao mercado de trabalho, o retorno à sociedade”, detalha a psicóloga Livia Araújo. “A lógica é trabalhar para que essas pessoas sejam mais saudáveis, mental e fisicamente, para que tenham menos psicopatologias, menos sintomas”, reforçou Livia Araújo.

Membro da Obra Lumen, Leandro Cruz passou por momentos difíceis, mas conseguiu se recuperar e hoje ajuda outras pessoas, graças ao acolhimento que encontrou na instituição, há dez anos. “Em um momento da vida eu quase consumei o ato de suicídio e tive o apoio na Obra Lumen. Fui cuidado, amparado, teve trabalho profissional, também, que é muito necessário, e o trabalho da espiritualidade”, conta Leandro. “Hoje levo minha experiência para crianças e jovens, trabalhando com um trabalho preventivo, em comunidades carentes. Cuidamos dessas pessoas antes mesmo que elas passem por problemas piores”, descreve.

Obra Lumen


A Obra Lumen de Evangelização é uma comunidade católica que encontra o sentido de sua existência ao sair de si para ir ao encontro do outro, especialmente daqueles que mais sofrem e mais precisam ser amados, ou seja, o Cristo Abandonado nos pobres. A comunidade é totalmente mantida por doações voluntárias e não recebe incentivos públicos para a manutenção de suas atividades. Para isso, o Projeto Lumen Ser Feliz realiza campanhas para arrecadação de doações e novos cadastros de voluntários. O objetivo é incentivar a participação da sociedade e aproximá-la da realidade dos mais abandonados. Para ser membro do Lumen Ser Feliz, acesse o endereço https://www.lumenserfeliz.com e realize o cadastro. Informações: @lumenserfeliz e @obralumen

WhatsApp
Facebook
X
Telegram